Mensagens

A mostrar mensagens de Maio, 2008

PALAVRAS COM MÚSICA (Pedro Abrunhosa - Pontes entre nós)

FIADOR DE SENTIDOS

Imagem
Este é um poema sobre tentações. A tentação é um estado sublime entre a sobriedade e a embriaguês.A tentação está por aí, algures no meio de tudo.Pensei que poderias ser a chaveQue balança hesitante no colo da minha fechaduraEscolhi as tuas balas para ferir a minha armaduraColhi as tuas balas na minha bocaIngredientes doces e salgadosChumbo, cobre, doce de amarguraDecidi ir ao norte numa viagem loucaO pensamento foi o modo mais fácil de serDe matematicamente entenderO desvario e a loucuraSou afinal uma semente vaziaFruto podre da minha ditaduraSem folha, flor ou frutoFiador de sentidos e delírios despidosInfantil, irresoluto, invisível e inodoro solutoNão posso ainda perder-me na abundância do deverNem brincar com a idade Ou atropelar o minutoIsto não é sobriedade?Foto: NÃO ABLA NÃO MEXE - jose ferreira (olhares.aeiou.pt)

AGRADECIMENTO

15000 Visitas
Obrigado a todos os que têm a gentileza de fazer deste espaço um dos seus locais de visita Seriam precisas várias vidas para agradecer a todos Muito Obrigado

PINTOR DE ARCO-ÍRIS

Imagem
Se pudesse tocar nesse arco-íris vizinho do meu Sul
Se pudesse construir uma montanha pintada de azul
Agarrar aquela nuvem e pintá-la de amarelo
E lançar num ar de vento o seu novelo
Se pudesse esvaziar o mar e o céu e mudá-los de lugar
Poderia no céu navegar e nadar no que é meu
Seria peixe no céu e ave no mar
Seria pintor de arco-íris de cores vivas
Artista de malabarismos e sonhos
Rabiscador de telas nativas
Se pudesse tocar nesse arco-íris vizinho do meu Sul
Se pudesse construir uma montanha pintada de azul
Agarrar a terra toda de uma vez e mudar o Norte
Pôr África toda na Noruega
E esperar tranquilo a refrega
Ver crescer a serenidade do mundo
Nem que fosse só por um segundo
Seria herói para uns e vilão para outros
Seria Nobel da fantasia
Rabiscador do futuro de um dia
Se pudesse tocar nesse arco-íris vizinho do meu Sul
Se pudesse construir uma montanha pintada de azul
Se pudesse…
Foto: Colorido - Bety Dimant Assumpcão (olhares.aeiou.pt)

MÚSICAS DE SEMPRE (Madalena Iglésias - Ele e Ela)

HISTORINHA D´ELA

Imagem
Ela era... uma vez
Teimosa, persistente nos porquês
Ouvia o que não era e o que não queria
Nem sabia o que magoava
Quando a sua caneta afiava
Disparava em todos os sentidos
Projectava no mar as palavras
E esperava que os enganos
Atravessassem oceanos
Queria ser descoberta
E viajar nas minhas viagens
Contornar as minhas margens
Dura, firme e doce
Mal fora que não fosse
Senhora dessa parte de si
Que esconde atrás da sua doçura
Embrulhada como prenda mistério
Em cartão de face dura
Ela era... uma vez
Menina mulher
Foto: Dá-me a mão - João Viegas (olhares.aeiou.pt)

PALAVRAS COM MÚSICA (Ala dos namorados - Caçador de sóis)

PALAVRAS COM MÚSICA (Classificados - Rosa - do teu jeito de ser)

DA MINHA SEARA APENAS O RESTOLHO

Imagem
Quem ler hoje o que escrevi
Quererá ver o que vi
Saberá o que li
Mas não como vivi
Deitar-se-à a adivinhar
Os olhos e o olhar
Os sapatos e o andar
Mas não o caminhar
Saberá a cor do olho
A pestana ou o sobrolho
Mas da seara apenas o restolho
Saberá a escrita feroz
A palavra veloz
Saberá o timbre e os nós
Mas não a voz
Cultivará a adivinha
Palácio ou casinha
Histórias da carochinha
Mas não saberá a minha
Verá imaginado ser
De altivo bem parecer
Mas não saberá o mais simples
Do sentidoo simples serFoto: Ladybird - Ellen van Deelen (photo.net)

O INVENTOR

Imagem
Não peço desculpaMas reclamo para mim a verdadeDe pensar e escrever no ar e no pensamentoDe na minha ausênciaInventar palavras de inocênciaEscrever a verdade Sem cair nesse buraco negroDa banalidadeDe escrever com o sentidoDe querer escrever para viverE não para ser lidoDe ser cirurgião das palavrasE operar os meus textos com pinçasE naquilo que seja toliceRetirar o apêndiceE guloso da poesiaDeixar a palavra ir e o texto fluirPretensioso? Não, apenas ciosoFoto: Desisto! Vou-me embora... - Mafásiras (olhares.aeiou.pt)

PALAVRAS COM MÚSICA (Susana Félix - Amanhecer)

PEDIDOS AO MAR

Imagem
Foi aquilo apenas uma miragem de viagem
Ou estavas nua na praia da tua rua
Estava sentado a teu lado
E a areia e o vento tocavam os meus pés
Numa praia que flutua
De ventos ao invés
As gaivotas pressentiam a tempestade do teu beijo
Ou era apenas um desejo?
Posso pedir mais do que apenas as ondas
Posso pedir o teu mar
Posso pedir para me afogar
Posso pedir mais do que apenas a areia da praia
Posso pedir para desabotoar esse vestido de cambraia
Posso pedir apenas a carícia
Posso esquecer a malícia
E ser apenas eu…
Ou então…
Posso pedir apenas o mar
E uma jangada para o atravessar
Foto: Concha no banho - João Godinho (olhares.aeiou.pt)

PALAVRAS COM MÚSICA (Klepft - Por uma noite)

ESPERA MENINA, PELO BARULHO DOS GUIZOS

Imagem
Espera menina
Não partas ainda que a poesia não finda
Espera menina
Pelos olhinhos que te faço
Espera menina
Pela estação infinda
Espera menina
Prepara o teu regaço

Esquece os risos e os sorrisos
Esquece o tempo em que tivemos algum tempo
Escuta o barulho dos guizos
Esquece o mau e o bom
Esquece o choro e a lágrima
Escuta a canção e o tom
Esquece os beijos
Esquece o medo e o segredo
Esquece os desejos

Espera menina
Enquanto exploro e desbravo o arvoredo
Espera menina

Foto: this is what i'm going to do to you if u don't... - Lagrymata (olharesa.aeiou.pt)

ACONTECIMENTOS DA SOLIDÃO

Imagem
Uma folha solitária Numa árvore solitária Vento Uma árvore solitária Numa floresta solitária Tempo Uma floresta solitária Num país solitário Lamento Uma nação solitária Num continente solitário Sedimento Um continente solitário Num mundo solitário Advento Uma cidade solitária Uma pessoa solitária AcontecimentoFoto: Ouro em azul - José Luís Mendes (Zé Luís) (olhares.aeiou.pt)

PALAVRAS COM MÚSICA (Da Weasel - Toque Toque)

MUDA A RIMA, MUDA O POEMA

Imagem
Muda a linha Muda o poema
Muda a poesia
Muda o problema

Muda a rima
Muda o plano
Muda a lágrima
Muda o fulano

Muda o significado
Muda o sorriso
Muda o passado
Muda o siso

Muda o futuro
Muda a gente
Muda o seguro
Muda o presente

Muda tudo
Mudamos nós
Muda a corda
Ficam os nós
Foto: Something's Missing - Raul Alexandre (olhares.aeiou.pt)

PALAVRAS COM MÚSICA (Às vezes o amor - Sérgio Godinho)

O RUMO DAS BORBOLETAS

Imagem
Dança comigo até ao fim desse amorTraz-me som dos campos de violetasFaz-me sentir doce pelo teu saborMantém-me ao corrente do rumo das borboletasFaz-me curvar perante as tuas ranhuras mágicasComo uma flor se curva ao ventoAgita em mim o som das guitarrasFaz sorrir, gritar e cantarBeija-me como um clarinete nos lábios Alimenta o som do canto da cigarraSente os meus passos na tua magiaCanta-me suave, diz o meu nomeCanta-me uma melodia lisa, mesmo sombriaEnsina o meu segredo à tua melodiaFoto: Windsurfing floral - Leon Bojarczuk (olhares.aeiou.pt)

4 ELEMENTOS

Imagem
Por cima desse mar oceano onde se põe a onda
Uma esfera cor de prata cai no peito do mar
Com lanças que descem de dentro da fogueira redonda
Do fogo do ocaso de cada alvorar

Na chuva, na neve, na terra, no fogo e no ar
E na incandescência da tua luz
Esperas o ocaso ao acordar
De um dia que mesmo triste te seduz

Escuro, breu, frio no quente dos teus lençóis
Claro, alvo, quente e branco o teu sentir
Na tua janela pouso de rouxinóis
O altar de um mar de luar por descobrir
Foto: Redemption - Jingna Zhang (photo.net)

PALAVRAS COM MÚSICA (Dream on girl - Rita Red Shoes)

DELÍRIOS CURTOS (X)

Imagem
Ouvi uma vez uma fábula sobre a viagem do Sol
Encontrou a sua fonte, voltou a casa
E a lua sem o seu amante chorou de olhar fixo, quente
Choramos quando a luz não aquece os nossos corações
Murchamos como campos secos se alguém fecha a chuva

Foto: lá no alto só vive o azul - paulo cesar (olhares.aeiou.pt)

PÓ FRÁGIL

Imagem
No princípio não havia pensamento além das coisas do momento. Havia liberdade para ver os pensamentos mas não para ser pensamento. Mas os pensamentos não são como eu que sou apenas uma parte da árvore onde nascem os teus poemas. Os pensamentos vão mais além da floresta.

O que nos guarda vivos, o que nos permite viver?
Há outro mundo além deste de pó frágil?
Podemos requentar a nossa vida e voltar a saboreá-la?
Deve o nosso instinto ser ágil?
Devemos nutrir esperanças em vão?
Lutar explica tudo e vence o mal?
Mesmo o volume selado fechado do teu mistério?
O tempo quando avança guarda a memória do seu passo habitual?
O tempo nunca encontra um lugar para descansar a dor?
As flores morrem indignas de uma segunda Primavera?
O Homem… Não é seguramente uma flor inferior?
Foto: ...playing games... - carlos peres (olhares.aeiou.pt)

MÚSICAS DE SEMPRE (Nat King Cole - Mona Lisa)

PARADIGMAS DO OCEANO

Imagem
Os paradigmas do oceano
Dissolvem-se nos meus olhos
Quando olho para bem longe
Para lá de onde acaba o azul e começa o horizonte
Bem linear e espartano
Mas os meus olhos voltam sempre ao cais
Onde procuram os teus
E quando eles se encontram
Entre vagas transversais
Nas franjas de um oceano eterno
Afogam-se juntos em lágrimas
Na espuma de uma qualquer costa
Na areia de uma qualquer praia
Sem geometria ou governo
É um olhar molhado que ensaio
Com a humidade do nosso suor
Salgado no nosso lábio
Um olhar que quando acaba
Deixa a costa de soslaio
Ou me envolve nas suas profundidades
Para sempre
Foto: Life Guard - Coast Guard Beach - Richard Lalonde (photo.net)

PALAVRAS COM MÚSICA (Camané - Maré Viva)

PALAVRAS COM MÚSICA (Quantas cores o vento tem - Pocahontas)

HÁ HISTÓRIAS FANTÁSTICAS

Imagem
Adormeci hoje a pensar que acordava daqui a uns anos
Num apeadeiro nas crateras da Lua
Onde das estrelas caíam palavras
Que faziam um texto de uma frase nua
Onde, no Mar da Tranquilidade
As pessoas perdiam a idade
Onde não se criavam raízes
E podiam ser eternamente felizes
Onde por entre naves espaciais
Voavam borboletas e flores magistrais
Pássaros Fénix imortais
E aí esperava por ti
Da tua carreira regular de Vénus
Com escala breve por aqui
Fato espacial branco cru
Por cima de um corpo nu
Olhaste e vieste a mim
Onde os semáforos espaciais eram folhas de plátano
Que só mudavam de cor nas estações siderais
Onde o tempo era imponderável
Mas o solo pouco arável
E por isso as flores cresciam no ar sem ar
E não podiam parar a idade
Nem a força da gravidade
Foste breve no olhar mas lenta no respirar
Rarefeito o ar e o teu escutar
Tinhas pressa do espaço e da sua arte
Das velocidades de anos-luz
Dos cruzamentos com Marte
De um voo espacial nocturno
Com passagem por Saturno
Pressa a amores sempre fiéis
De tocares os seus a…

PALAVRAS COM MÚSICA (Sara Tavares - Eu Sei)

REFLEXOS DE UM QUALQUER SENTIR

Imagem
Sei que tu sabes que eu sei que sabes como é…Se olho os teus vidros cristalinos eles reflectem ramos vermelhosNo Outono lento na minha janelaSe toco o teu fogo de perto, bem pertinhoLogo se te enruga o corpo de medoBem franzininhoSe descubro os teus aromas, a luz e os metaisLogo se vai o segredoNum rumo louco para as tuas ilhas marginaisÀs vezes penso que posso ser louco e ficar abandonado na costaMil dias á espera da respostaMas aí penso em velas e barcosEm mares e aresNos teus lábios a buscar-meNo teu nome a chamar-meNo meu amor-próprioReconheço, pouco sóbrioRepito e reacendo os meus fogos interioresLigo os meus internos extintoresE parto á procura do motor e do sensório Dos gestos correctos, dos pensamentosDo real pouco ilusórioDuma palavra ou um aceno de momentosPara que possas ver e compreenderOs medos que hão-de virE mesmo assim possas continuar a ler este sorrirFoto: Reflection - Robert Sulintan (www.photo.net)

PALAVRAS COM MÚSICA (Aconteceu - Ana Moura)

MÚSICAS DE SEMPRE (Sou romântico - Tony de Matos)

AI OS SONHOS, OS SONHOS

Imagem
adormeço sossegado nessa palha de centeio
com teus braços abraçados pelo meio
durmo e durmo e sonho e sonho
e oiço os teus murmúrios risonho
engraçado, falas a dormir
às vezes até me fazes rir
vives e contas histórias fantásticas
em sonos de horas esquemáticas
só não percebi se sonhas comigo
se esse sonho é o teu castigo
ou se sonhas apenas com o espelho do teu umbigo
conta-me esse esquema de sonho
conta... eu não me oponho
porque se de verdade sonhas comigo
adormeço também e sonho contigoFoto: autumn - Domenique Heidy (olhares.aeiou.pt)

DELÍRIOS CURTOS (IX)

Imagem
Onde foi a tua Lua?
Aquela que usas para clarear o céu da noite
E que brilha mais que qualquer estrela
Que usaste para clarear o meu pensamento
Deixas-me a pensar e a esperar
De uma abertura no céu para vê-laFoto: Time to go home - Ihdar Nur (www.photo.net)

MÚSICAS DE SEMPRE (The Beatles - Penny Lane)

PALAVRAS COM MÚSICA (Paulo Gonzo c/ Lúcia Moniz - Leve Beijo Triste)

COMO AS ASAS DE UM CISNE SUBMERSO

Imagem
Esta noite é o desafio supremoPodias atar o meu coração ao teuDerrotar a escuridãoDeixar-te guiar pelo rio desta vidaAo sabor de um simples remoDeixar tua jangada vencerEssa parede pesada de folhas molhadasNo cruzamento da noite: carvão preto de sonhoDeixar o teu e apanhar o meu jeitoDe menino homem medronhoSuportar o aperto que bate no meu peitoComo as asas de um cisne submersoPara que o nosso sonho pudesse responderÀs perguntas das estrelas do céuE ao sabor doce deste versoFoto: the Guardian. Dominique Heidy (olhares.aeiou.pt)

PALAVRAS COM MÚSICA (Pedro Abrunhosa - Eu não sei quem te perdeu)

VIAGENS

Imagem
Pensamentos silenciados, fumegantesEm territórios de alfazema e alecrimLuzes verdes cintilantes parecem falar de mimSons intermitentes, beligerantes
Não há nenhuma outra forma de viajar no tempoDo que fazer o tempo chupar a memóriaAlojada nesse cantinho efémero da nossa históriaPor caminhos de infância como passatempo
Saro ao sol velhas feridas por sararDescoso o bolso das pedras das lembrançasE das minhas desditas herançasE posso enfim respirar as melodias do olharFoto: allegro ma non troppo - Henrique Alfonso Triviño (olhares.aeiou.pt)

MÚSICAS DE SEMPRE (Platters - Smoke Gets In Your Eyes)

SOU EU...

Imagem
Sou eu... povo simples de outras liberdades
Sou do tempo e do espaço
Fugitivo eterno da mentira e aliado da saudade
Sou eu... povo simples, soldado das emoções
Sou da vida e da morte
Aliado incondicional das razões
Sou eu... povo simples, capitão das minhas ilhas
Sou do azar e da sorte
Conquistador de corações de pedras
Dominador de matilhas
Sou eu... povo simples, trovador da dor alheia
Sou de mim e de todos
Espectador de plateia
Sou eu... povo simples observador
Sou do ar, da terra e da lua
Adivinhador de sentidos
Pintor de imagem nua
Sou eu... povo simples sentimental
Sou do bem e do mal
Da paixão e do segredo
Sou eu... povo simples
Dono do seu credo
E respeitador do seu medo
Sou eu...
Foto: MicaelaMoranela - María Valeria Rossi (olhares.aeiou.pt)

300 Posts.... And still going on...

São 300 Posts (com este são 301), entre Poemas, Palavras em Imagens, Palavras com Música e Músicas de Sempre.
Um dos projectos mais gratificantes a que propus até hoje e que é um enorme prazer partilhar com quem tem a gentileza de ler, ver e ouvir a vida destas palavras.
São 301 Posts de emoções e sentimentos, imagens e razões, palavras e vidas imaginárias que dão corpo a um projecto pessoal que em breve trará a todos mais novidades.

Obrigado a todos

PALAVRAS EM IMAGENS 10

Imagem
HÁ HISTÓRIAS FANTÁSTICAS, NÃO HÁ?

Foto: Raul Cordeiro, Ostrava, R. Checa, 2007

MÚSICAS DE SEMPRE (UNFORGETTABLE - Nat King Cole e Natalie Cole)

DELÍRIOS CURTOS (VIII)

Imagem
Cavalgo lentamente nas tuas nuvens
Protejo-te com meu corpo quando te sentes nua
Olhando juntos Júpiter e Marte
Sentados no colo doce da Lua
Foto: Deusa Neptuno - António Carreteiro (olhares.aeiou.pt)

PALAVRAS COM MÚSICA (Radio Macau - Cantiga de Amor)

ENSAIO DE BEIJO

Imagem
Querias que te vendesse um beijo meu
Ao mesmo preço que me vendes o teu
Se me ofereceres o teu beijo
Faço do meu o teu desejo
Fica assim a esperança de um beijo
Na tua testa ao acordar
Na esperança que vires tua face
Quando eu te for beijar
Ensaia agora sem mim
No espelho os teus movimentos sábios
Vira agora a tua face ao beijo
E oferece os teus lábios
Como vês não é difícil o ensaio
Ensaiar um beijo na face
E deixar que involuntariamente
Meu simples beijo te enlaceFoto: - . Pedro Gomes (olhares.aeiou.pt)