Mensagens

A mostrar mensagens de Abril, 2012

sempre fico parvo

sempre fico parvo
quando alguém me diz que não sabe
o que realmente sabe
e o que na sua sabedoria cabe
desculpas sem motivo
ignorâncias sem aviso prévio
sabemos sempre mais do que que outros sabem que sabemos
e sempre menos do que outros pensam que sabemos
ou pura e simplesmente
não sabemos

o umbigo

Diria Almada que sermos coletivos é sermos mais
Que o mundo quer ajuda
Da massa humana imortal
Que prefere 
Curar o seu próprio mal
A que outros o venham curar
Mas poupo-vos ao meu amor pelo mundo
O amor faz-se se houver tempo
Por isso se não tiverem tempo
Não contem comigo
Nem pensem no mundo (ele agradece)
Olhem antes para o vosso umbigo

A fuga do beijo (Dia Mundial do Beijo) - Republicação

Pus um beijo sossegado
Deitado
Em cima da mesa de entrada
Não há nada
Que um beijo não abra
Não há nada
Que num beijo não caiba
Ninguém lhe tocou
Ninguém o viu à entrada
De tão quietinho
De uma boca tão calada
Um beijo é apenas um beijo
Quietinho
Sossegado e poupado
A uma boca
Que não quer ser beijada
Não há nada
Que um beijo não abra
Não há nada
Que num beijo não caiba

tempos

O tempo sempre acontece quando alguém nos espera E mesmo que lhes dês luta Ele é, o tempo De uma precisão absoluta

exercício diário

Imagem
acordei hoje 
para mais um exercício diário de vida
um banho
de um mundo tamanho
que me julga a cada instante
e se mantém inexorável
da razão distante

Foto: João Carvalho