Mensagens

A mostrar mensagens de Fevereiro, 2011

Palavras que saltam (letra de música)

Engulo às vezes em seco o que digo Prendo-me ao verbo Ou salto as palavras Sou do caderno mendigo
São as palavras que saltam Tontinhas por cima de mim Saltam-me da língua, velozes As palavras são assim
No fim do texto acabado Fico mudo, com medo, talvez Que as palavras me saltem Para dentro de mim outra vez
Não vou chorar Nem penso em calar Não vou sorrir Não penso desistir

Amor de Namorar (Republicação)

Amor de namorar
É feudo rico de esperança
Um reverso e eterno paradoxo
Faz doce o mais amargo
Torna conhecido o desconhecido
Torna liberal o amor mais ortodoxo
Num apelo constante à nossa lembrança
De namorados apaixonados
Lembro sempre nosso coração
Num e outro dissolvido
Nosso feudo tornou-se campo de trigo
De alimento de uma paixão
Viver e estar contigo
Colher tua seara
Deixar arder tua rama
No aceiro fértil que nos separa
E viver a namorar como no princípio das coisas
É desejo que nos reúne
No namoro eterno que nos une.

Coincidência de mim

Imagem
Tenho cara de vivo Inundada nas minhas lágrimas E nos meus sorrisos No vazio de uma boca sem dentes Aboli todas as mentiras Mesmo aquelas com que me mentes Ou os teus sorrisos indecisos Percebi… Sou uma coincidência Ser eu próprio E escrever a vertigem e a claridade De mim Sou afinal uma grande sombra Que faço ao Sol Um espaço, uma rua Um grito Sou apenas Pela vida Aflito

Num segundo

Imagem
Existe uma dimensão absoluta Em tudo o que é perfeito Um centímetro a mais ou menos Na medida mais exata De tudo o que é puro, sem defeito Se um mundo qualquer Coubesse no meu bolso Na medida mais exata Sem transbordar Mesmo à medida Sem queda ou catarata Seria esse o tamanho certo do mundo Que eu podia tirar do bolso E viver Num segundo

Da minha varanda vejo o céu (poesia sem palavras)

Imagem