PARADIGMAS DO OCEANO


Os paradigmas do oceano
Dissolvem-se nos meus olhos
Quando olho para bem longe
Para lá de onde acaba o azul e começa o horizonte
Bem linear e espartano
Mas os meus olhos voltam sempre ao cais

Onde procuram os teus
E quando eles se encontram
Entre vagas transversais
Nas franjas de um oceano eterno
Afogam-se juntos em lágrimas
Na espuma de uma qualquer costa
Na areia de uma qualquer praia
Sem geometria ou governo
É um olhar molhado que ensaio
Com a humidade do nosso suor
Salgado no nosso lábio

Um olhar que quando acaba
Deixa a costa de soslaio
Ou me envolve nas suas profundidades
Para sempre
Foto: Life Guard - Coast Guard Beach - Richard Lalonde (photo.net)
Enviar um comentário