AI OS SONHOS, OS SONHOS


adormeço sossegado nessa palha de centeio
com teus braços abraçados pelo meio

durmo e durmo e sonho e sonho

e oiço os teus murmúrios risonho
engraçado, falas a dormir

às vezes até me fazes rir
vives e contas histórias fantásticas
em sonos de horas esquemáticas
só não percebi se sonhas comigo
se esse sonho é o teu castigo

ou se sonhas apenas com o espelho do teu umbigo
conta-me esse esquema de sonho
conta... eu não me oponho
porque se de verdade sonhas comigo

adormeço também e sonho contigo
Foto: autumn - Domenique Heidy (olhares.aeiou.pt)
Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

POEMA DE INDECISÃO

ESPERA MENINA, PELO BARULHO DOS GUIZOS

Natal