eternidades

pois é...
quanto a nostalgia te atravessa
longe vão os tempos de menino
apaixonado
sobreviveu ao tempo um homem
triste, pouco alegre
amargurado
atravessa-me de repente uma nostalgia
de mim e de ti
estranha mas doce
amarga e eterna
1 comentário

Mensagens populares deste blogue

POEMA DE INDECISÃO

ESPERA MENINA, PELO BARULHO DOS GUIZOS

Natal