Falsidades (Republicação)


voa veloz a tua língua sobre o meu coração
ilumina-se a fluorescência do teu andar, talhado
afunda-se a lua no mar da paixão, diamante
rasga-se inteiro o bocado, pedaço da tua mão
olha-se de soslaio o corpo amante
escurece a sombra do meu braço na tua cintura
enrola-se na raiz dos teus ossos
escreve-se a minha idade numa pintura, espelho
de imagem reflexa, desarrumada, alimento vítreo do ego
espera na falsidade da imagem o aconchego
1 comentário

Mensagens populares deste blogue

POEMA DE INDECISÃO

ESPERA MENINA, PELO BARULHO DOS GUIZOS

Natal