Silêncio, por favor

Foto: Raul Cordeiro (Madeira, 2011)

Silêncio, por favor
Calem-se todos
Mesmo os que calados estão
Se apenas há silêncio onde não estou
Vou correr para lá
Onde não estão
Onde não estou
Onde não vão

1 comentário

Mensagens populares deste blogue

POEMA DE INDECISÃO

ESPERA MENINA, PELO BARULHO DOS GUIZOS

Natal