O último pedido (ao novo ano)


Preciso do teu desenho, da tua projecção
Do teu perfil, das horas dos teus dias
Preciso do teu cheiro a chá de menta
Das rosas dos teus segundos da tua fantasia
Preciso que pintes os olhos de magenta
A primeira cor do universo
Que pintes dias, horas e segundos
E te deixes levar na poesia deste verso
Preciso que passes para te perder
Ou apenas para ter saudades tuas
Preciso que estejas ausente para te ver
Preciso que chegues para te esquecer

Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

POEMA DE INDECISÃO

ESPERA MENINA, PELO BARULHO DOS GUIZOS

Natal