Naufrágio


A vida trouxe-me breve
Para este lado do teu mar
Por isso não consigo
É impossível
Sem ti naufragar
Escrevo nessa vela ao vento
As coisas do futuro
Guardo bem guardadas
As lembranças
Num local pouco seguro
Assim é meu coração
Aberto e imaturo
Ferido pelas tuas setas
Mole, doce e puro
A vida trouxe-me breve
Para este lado do teu mar
Por isso não consigo
É impossível
Sem ti naufragar

1 comentário

Mensagens populares deste blogue

ESPERA MENINA, PELO BARULHO DOS GUIZOS

POEMA DE INDECISÃO

Natal