peitos e iscas


É justo e direito
Que cada um traga no peito
A isca que merece
Não é justo
Não faz sentido
Que o meu sol respire a tua voz 
Se esgueire pela porta
E fique eu sem saber
de quem é o beijo que escuto no ouvido?

Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

ESPERA MENINA, PELO BARULHO DOS GUIZOS

POEMA DE INDECISÃO

Natal