Raul Cordeiro


enquanto dormias
plantei poemas nos meus pensamento
e saboreei sozinho o relento

Mensagens populares deste blogue

ESPERA MENINA, PELO BARULHO DOS GUIZOS

POEMA DE INDECISÃO

Natal