novelo

Foto: João Carvalho (Saltapocinhas)
Se do teu cabelo caísse um cabelo
Só um, sonolento
Ao vento
E sobre o céu escrevesse
Um nome
Seria o mais fino apelido
De vento vestido
De quantos o céu tem
No seu novelo

Mensagens populares deste blogue

POEMA DE INDECISÃO

ESPERA MENINA, PELO BARULHO DOS GUIZOS

Natal