são ossos

Foto: Raul Cordeiro


são ossos o que sinto
não grito nem me canso
nem sinto frio nem arrepio
caio em mim e descanso
só saio do lugar quando me puxarem
para um lugar melhor
não...
não arrisco maior dor

Mensagens populares deste blogue

ESPERA MENINA, PELO BARULHO DOS GUIZOS

POEMA DE INDECISÃO

Natal