Recado de garoto

Foto: Raul Cordeiro (olhares.aeiou.pt)

Há sempre algo guardado para os amigos
Mesmo que seja no fundo de um bolso
Sujo e roto
O resto de tabaco rançoso
As aparas de lápis que se escondem
De um recado de garoto
Em papel de mortalhas
Nem que seja a ternura e a compreensão
Nem que seja apenas o mais simples
Mesmo em migalhas

Mensagens populares deste blogue

ESPERA MENINA, PELO BARULHO DOS GUIZOS

POEMA DE INDECISÃO

Natal