nome próprio, feminino, singular

Foto: Raul Cordeiro


Há nos olhos do destino
Um barco sem rumo
Um fogo sem fumo
Um joio sem trigo
Um amor sem-abrigo
Uma obstinação
Um moinho sem mó
Uma garganta com nó
Que aperta o coração
Adivinho a tormenta
De uma noite sem luar
De uma lua magenta
Nome, feminino, singular

Mensagens populares deste blogue

POEMA DE INDECISÃO

ESPERA MENINA, PELO BARULHO DOS GUIZOS

Natal