Há coisas

Há dores que não se sentem
Apenas doem
E sentimentos que não mentem
Apenas moem
Há olhares que não se vêem
Apenas se olham
E mãos que não tocam
Apenas acenam
Há coisas que não mudam
E assim ficam sempre
Apenas coisas

Mensagens populares deste blogue

POEMA DE INDECISÃO

ESPERA MENINA, PELO BARULHO DOS GUIZOS

Natal