Moleza de Verão

Resta-me agora ser do Verão o escanção
Olhar alto e esperar um Setembro
Que me levante da moleza do chão
Antes de chegar Dezembro