A PRETO E BRANCO (Republicação)

Assim tão misteriosa
Linda e selvagem
A preto e branco te olho
Ilude-me a tua imagem
Assim tão misteriosa
Linda e segura
Não te ver um só dia
É para mim uma tortura
Assim tão misteriosa
De olhar esquivo e envergonhado
Fazes-me às vezes alucinar
Se não te vejo em todo o lado
Assim tão misteriosa
Cabelo ao vento rebelde
De rosto seguro e marcado
Dá-me vontade de um dia
Estar apenas a teu lado.
Enviar um comentário