Curtas Frias (IV)

Era bonito ver-te
Ler-te os lábios
Olhos sábios
E não perder-te
Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

ESPERA MENINA, PELO BARULHO DOS GUIZOS

POEMA DE INDECISÃO

Natal