EDITAL

A forma como o tempo se cobra a si próprio
É um descompasso do tempo, ele mesmo
Como se seguisse a descompasso falso
E as palavras e as coisas tivessem autos diversos
Mais breves que estes versos
A forma como o verso se alumia
Se anuncia em edital
Em descompasso da poesia
Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

ESPERA MENINA, PELO BARULHO DOS GUIZOS

POEMA DE INDECISÃO

Natal