Curtas de Verão (XII): Esculturas


Esculpi nesta alma podre e só
Uma corda em forma de nó
Devo ser alguém importante
Porque à brisa de um vento suão
Se desfez o nó e o dó
Foto: Raul Cordeiro (Sé de Braga - Portugal , Agosto 2009)
Enviar um comentário