Curtas de Verão (X): Íntima substância

Não te ver
Será assim quase como dormir sem ti
Uma falta imensa de substância íntima
Uma falta de civilização
Uma falta de humanidade
Um campo de cultura de calão

Enviar um comentário