INCOMÓDOS DO UMBIGO


Natural seria pensar que não é natural

Alguém se rir de si próprio

Que isso seria até impróprio

Se não fosse saudável e banal

Como natural é tentar fugir da sombra

Esconder também o Sol

Por os olhos e os ouvidos no rouxinol

E ter medo do monstro que nos assombra

Desagrada-me e incomoda

Não achar natural um nariz diferente

Ou mistério uma estrela cadente

Ou até como nasceu a roda

Dou por mim a perguntar a mim

Que é natural não pensar nada

Não querer sequer andar na moda

E ser normal pensar assim

Nem sei se tem a ver comigo

Se é apenas ou não espiritual

Estranhar e não ver de forma convencional

O buraco do umbigo

Foto - Priscila Tessarini - Piercing (olhares.aeiou.pt)

Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

POEMA DE INDECISÃO

ESPERA MENINA, PELO BARULHO DOS GUIZOS

Natal