era breve a noite e veloz o vento

Era já noite e sem que o mar ou o vento apagasse o luar
Ele sentia um aperto no peito
Cada vez que o corpo ensaiava danças de respirar
Só de pensar o que ela pensava
Ou de pensar o que ele pensava que ela pensava
Que confusão de pensar
De cada vez que ele pensava que ela pensava
Cansava a lua e as estrelas
E ficava a pensar se ela se cansava
De olhar as estrelas sem vê-las
Era breve a noite e veloz o vento
Enviar um comentário