FRUTAS E ESTRADAS


Haverá nas estradas que visitamos

Verdades e certezas absolutas

Certezas e sinais sobre o código

Sobre as pessoas todas iguais

Dispostas certinhas em bancadas de frutas

Será alto o marotear

Quando os sinais nos enganam

E as estradas findam seu passo

Será mentira a verdade

Ou vencerá o cansaço

Degraus altos têm estas estradas da vida

Assomam quando muda a realidade

Quando sentimos

Que as nossas mãos se aproximam dos joelhos

Quando a hora da estrada não é a nossa

Ou quando se parte o sinal do espelho

Ficamos cegos ao pôr-do-sol

Foto: Frutas II - Raul Cordeiro (olhares.aeiou.pt)

3 comentários

Mensagens populares deste blogue

ESPERA MENINA, PELO BARULHO DOS GUIZOS

POEMA DE INDECISÃO

Natal