A MINHA PRENDA DE NATAL - Márcio Almeida Júnior

Vale a pena ler

Tenho feito prazerosas viagens aos mares da blogosfera portuguesa. Velejando em praias repletas de diários, coleções de textos próprios e citações, avistei o farol que Raul Alberto Cordeiro construiu para avisar aos navegantes virtuais que a terra de Alberto Caeiro continua em efervescência literária.
E lá, no Alentejo, está Raul, um desses tipos dos quais se pode dizer, sem conhecê-lo, que é uma figura ímpar. No seu "A vida das Palavras" estão servidas iguarias para paladares exigentes. Os pratos que oferece vão de poemas a artigos, passando por reflexões existenciais e citações. Dessa mesa farta, recolhi o trecho abaixo, preparado com uma leveza de tempero que lembra Fernando Pessoa (não o dos heterônimos, mas ele próprio):

Será que o meu amor é como um vazio?
Onde pousam pássaros de todas as cores
Mas só ficam os que fazem ninho
É certo que...
De vez em quando provocam dores
Com suas bicadas devagarinho?

(Corvos)
Em tempo: Raul é bem humorado e mantém outro blog para o que poderíamos chamar de notícias do inusitado. "As notícias mais parvas do dia" reproduz fotos de um peculiaríssimo calendário em que um homem de uns 200 kg faz poses fofas para a câmera...

Viver e Contar - Márcio Almeida Júnior
Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

POEMA DE INDECISÃO

ESPERA MENINA, PELO BARULHO DOS GUIZOS

Natal