PREGADOR DE (in) VERDADES


Que te diz a voz da aragem
Que te murmura esse grito de passagem
Quantas vezes o vento passa por ti?
Quantas vezes uma miragem?
Que te dizem as palavras que voam?
Memórias ou tempestades
Ou apenas simples frases soltas
Disfarçadas de verdades?
Guarda esse rebanho de saudades
Bem juntinhas em melodias
Pinta de branco o caderno
Pinta de verde os dias
De azul a cor do céu
Dá um toque de sátira
E dá verdade à mentira

Foto: Laurisilva - DDiArte (olhares.aeiou.pt)
Enviar um comentário