CLITIA E APOLO ( a história do girassol)


Reza girassol
Pela alma do Sol
E viram e reviram teus olhos
E olham para os lados e para cima
Com olhos de malmequer gigante
E corpo fino, elegante
Que do amado te aproxima
Deu-te Clitia a vida e te segurou ao chão
E sobre esse corpo giras
Disfarças, magro, a solidão
E sobre ele pairas
O olhar e o corpo torcido
E à noite no teu gemido
Cai-te a cabeça a chorar
De mais um dia esvaído

Foto: Girassol - Alba Luna (olhares.aeiou.pt)
Enviar um comentário