O MEU JEITO


Embrulhado na tua prenda
De dedos na face e na venda
Colhendo conchas e algas
Vejo um dia liso como o lençol em que me deito
Ao acordar
E oiço a máquina do teu peito
Perco o jeito
Devagar…


Foto: Quando você foi embora - Silvana Dai (olhares.aeiou.pt)
Enviar um comentário