MEU BARCO, TEU CORPO


Ainda não é noite cerrada
E já as tuas velas arribam ao largo
E trazem no sal que carregam
Um gosto de mar e sol amargo

Teu porto é na minha baía
Tua praia no meu corpo
Estudam as ondas a tua anatomia
Mas escondem e ensinam-me pouco

Foto: body painting - Arlinda Mestre (
olhares.aeiou.pt)

Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

ESPERA MENINA, PELO BARULHO DOS GUIZOS

POEMA DE INDECISÃO

Natal