ALÉM DO OCASO


Para lá de onde se põe o Sol
Nessa morada de paixões
Onde as montanhas púrpuras mentem ao viajante
Onde moram tesouros por desvendar
E flores por desabrochar
Onde até a chuva é cintilante
Para além do ocaso
Espera alguém por ti
Que desespera de esperar
Cabelo sabor de chocolate
Pele cor de areia morena
Vestido transparente escarlate
Onde o amor te condena
Mora onde o mundo é pacífico
Como um paraíso deve ser
Onde a cor da lua te envenena
É para lá do pôr-do-sol
Onde podes viver e morrer
Foto: floral - Rafael (olhares.aeiou.pt)
Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

POEMA DE INDECISÃO

ESPERA MENINA, PELO BARULHO DOS GUIZOS

Natal