O DESTINO DOS DIAS


São dias iguais aos dias diferentes
Os que passam por mim a adiar
São dias diferentes mas dias iguais
Os que suspendem o meu respirar
São dias impossíveis de serem iguais
Aos dias diferentes de todos os dias
De diferenças meramente artificiais
São dias de coisas somente vazias
Vazio de dias sempre impossíveis
De preencher o oco dos dias diferentes
Soma de dias abstinentes
De adiamentos impreteríveis
Dias de destinos incompatíveis
Com as igualdades dos dias diferentes
Com as diferenças indefiníveis
Da igualdade do destino dos dias
Somam-se as diferenças da igualdade
E temos dos dias iguais
O somatório da verdade
Foto: ... - Carlos Vilela (olhares.aeiou.pt)
1 comentário

Mensagens populares deste blogue

POEMA DE INDECISÃO

ESPERA MENINA, PELO BARULHO DOS GUIZOS

Natal