FELIZ ASSIM...


Fica perto de mim quando escurecer
Quando o meu sangue se arrastar pelos caminhos do corpo
Como um maníaco que espalha o pó
Sem que alguém dele tenha dó
E uma fúria que cospe chamas
Quando o meu corpo estiver a arder
E minhas memórias apenas fotogramas
Fica perto de mim quando a minha fonte secar
E esquecer os homens, as flores e as aves da última Primavera
Fica perto de mim na escuridão do luar
Faz de ti a companhia da minha espera
Fica perto de mim enquanto me desvaneço
E escureço no espaço oco da minha esfera
Fica perto de mim e faz-me apenas
Feliz assim…

Foto: Fios de luz - Paradiigme (olhares.aeiou.pt)
2 comentários

Mensagens populares deste blogue

ESPERA MENINA, PELO BARULHO DOS GUIZOS

POEMA DE INDECISÃO

Natal