PINTOR DE POESIAS SEM NEXO


Corro desenfreado atrás de uma musa
Desafio algures um dom inspirador
Espero o seu quadro de verso
Com a vontade de um pintor
Pintor de poesias sem nexo
Adorarei a sua aura ocupada
Numa virtude que não se curva
Na ostentação do seu esplendor
Inspirado mesmo no nada
Para agradar ao orgulho do poeta
E perante tão nobre quadro
Deitarei fora a minha caneta
Pintarei o seu rosto nas nuvens
De uma tela imaginada
E em folhas de poesia de nada
De uma pena em dor
Deixo pelos seus olhos a poesia de papel
De pintor a compositor
Para pintar os seus olhos a pincel

Foto: Nádia Pereira - David Caretas (olhares.aeiou.pt)
2 comentários

Mensagens populares deste blogue

POEMA DE INDECISÃO

ESPERA MENINA, PELO BARULHO DOS GUIZOS

Natal