A TUA PRIMAVERA


Fecha os teus olhos e não espreites
Deixa a Primavera acariciar-te
E ainda que o Sol enjeites
Suave como veludo de terra
Serena, ela virá beijar-te
Húmida pelos teus beijos de Inverno
Fecha o teu olhar ao frio
No calor com que o Sol encerra
Vive e floresce o teu amor baldio
Perdeste o teu Verão
Enterra teu machado frio
Dá-me a tua mão
Continuas à espera
De um amor fugaz de estio
Num beijo de Primavera.


Foto: "o que é que isso interessa?" - Ricardo Blanquett (olhares.aeiou.pt)
2 comentários

Mensagens populares deste blogue

ESPERA MENINA, PELO BARULHO DOS GUIZOS

POEMA DE INDECISÃO

Natal