LARGOS CAMPOS SÃO O NOSSO DESTINO


Adormecidos nos largos campos do nosso destino
Um mundo guardado por silenciosas asas que sussurram
E num rasgo de luz dourada pelo divino
Protege a nossa impossibilidade perfeita
E nos horizontes que brevemente murmuram
Um esplendor fechado investiga os nossos olhos sonhadores
Esperamos que a nossa fantasia seja a eleita
Sonhamos nossos esplendores
Carregados de idades orgulhosas e fados magníficos
A beleza da nossa alma escura é amorosa
Somos os herdeiros de uma largura infinita
Reflectida na flor e nos espinhos de uma rosa
Mas estreitada pela nossa desdita
O impossível é a insinuação do que será
A mais pura mistura da verdade
Nossa vida é e será sempre
A porta da nossa imortalidade.

Foto: Good Morning Sunshine - Marcos Sobral (olhares.aeiou.pt)
Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

POEMA DE INDECISÃO

ESPERA MENINA, PELO BARULHO DOS GUIZOS

Natal