O OUTRO NATAL


Escondo-me dentro da flor do advento
Daquela que uso no meu peito
Oiço nesta festa o lamento e a ilusão
Descritos pelo Homem
De um mundo quase perfeito

Uma flor desbotada pelas suas mãos
Quase seca e murcha pela solidão
Que esquecem todos os dias
De forma inconsciente
Aqueles a quem dar a mão

Chamam-lhe Natal para ser diferente
Para o segregar do resto do tempo
Esquecendo a tristeza eterna de muitos
Como se a vida fosse para nós
Um alegre passatempo

São poucos os dias de consciência
Para um mundo tão cruel
E esperando que não levem a mal
A minha modesta opinião
Precisamos de um outro Natal.

Foto: FELIZ NATAL!!!!!!!!!!!... - Marcelo Andrade® (olhares.aeiou.pt)
Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

POEMA DE INDECISÃO

ESPERA MENINA, PELO BARULHO DOS GUIZOS

Natal