AS VONTADES DOS VENTOS


Canções e melodias…
São silenciosos ruídos do coração
Em parte profecias, em parte fantasias
Loucas e selvagens rimas em vão
Bela a música e a entoação
E o ritmo fino e atroz
De um amor em exaltação
Não esqueço os anos que passam velozes
Por mim a correr à pressa
Como relógios ferozes
Atrasados na vã promessa
Da minha vontade e destino
A minha vontade de menino
São as vontades dos ventos
E os pensamentos da juventude
São apenas pensamentos.

Foto: Rumo certo - Bigmac (olhares.aeiou.pt)
1 comentário

Mensagens populares deste blogue

POEMA DE INDECISÃO

ESPERA MENINA, PELO BARULHO DOS GUIZOS

Natal