MELODIOSAMENTE

Teu corpo treme
Num compasso alegro
Ao ritmo do amor
Despe-se só para mim
Liberta-se do calor
E brilha num sorriso sem fim
Em ondas semibreves
Sempre presentes em mim
És para mim a memória e a língua
A luz e o tempo
No teu corpo sinto a melodia
No bater do momento.

Foto: In My Flowers Garden - António Carreteiro (olhares.aeiou.pt)
1 comentário

Mensagens populares deste blogue

POEMA DE INDECISÃO

ESPERA MENINA, PELO BARULHO DOS GUIZOS

Natal