OS SEGREDOS DA MADRUGADA


Quero acordar
Nas fraldas da madrugada
Perto do teu corpo quente
Ouvir teus segredos guardados
E outros segredos sonhados
De uma paixão indigente
Tantas vezes irreflectida
Nossa paixão fugidia
Acaba ao nascer do dia
Quando sais e não voltas
Numa perfeita assimetria
Ainda que não aparente
O amor não se compadece
Com muitas indecisões
Se me amas não te vás de madrugada
Deixa-me alimentar ilusões.
Foto: De partida... - Alba Luna (olhares.aeiou.pt)

1 comentário

Mensagens populares deste blogue

POEMA DE INDECISÃO

ESPERA MENINA, PELO BARULHO DOS GUIZOS

Natal