NOS TEUS OLHOS VEJO O SOL


Perdiam-se meus olhos no infinito
À procura da vida à superfície
Atento, via-te a vaguear
Sozinha, descalça, na planície
Nesta planície onde outrora
Fomos felizes os dois
Fizemos um acordo simples
Seríamos um do outro
A tristeza viria depois
Naquela fresca sombra
Sentimo-nos ao outro
Corpo de homem no de mulher
Passámos noites de amor
Vimos ambos alvorecer
Nos teus olhos via o Sol
Da minha vida futura
Dessa vida de amor efémero
Em permanente aventura
Hoje somos maiores
Grandes no nosso amor
Empresta-me sempre a tua sombra
Abriga-me no teu calor.

Foto: Burn Out - Graça Loureiro (olhares.aeiou.pt)
Enviar um comentário