NA ESQUINA DAQUELA NUVEM



Nas planuras
Dos campos abertos
Voarei
Sem destino marcado
Enfrentarei doces
E duras tempestades
Agruras e vilanices
E as mais duras maldades
Tenho coragem
Vou sozinho
Moldado em asas de fogo
Escaparei a quem me quer mal
Enfrentarei tudo e todos
Farei da vida um jogo
Espero por ti
Na esquina daquela nuvem
Juntos voaremos antes do Sol
Bem juntinhos
Antes que os galos cantem
Foto: O Sol escondeu-se - Maria Isabel Batista (olhares.aeiou.pt)
Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

POEMA DE INDECISÃO

ESPERA MENINA, PELO BARULHO DOS GUIZOS

Natal