EFÉMERA ALEGRIA



Vã e vil tristeza
Que na minha vida vivo
A ver sair tua beleza
Efémera a alegria
De viver contigo ao lado
Quando te vais sempre embora
Quando a noite se faz dia
Fica de uma vez
Farei feliz teu ser
Não te perderei mais
Quando acabar por amanhecer
Quando o Sol estiver a pino
Acordaremos então
Beijar-te-ei como gostas
Traçaremos nosso destino.
Foto: Margarida nas meadas - Rodrigo Ferreira (olhares.aeiou.pt)
Enviar um comentário