VOLTA DE NOVO A SER DIA



Volta de novo a ser dia
E acordo a teu lado
Olho aberto, olho fechado
Não acreditava no que via
Volta de novo a ser dia
Dia maravilhoso de Verão
Acordados os dois na cama
E nossas roupas no chão
Volta de novo a ser dia
Um dia por inventar
Um dia de vida de novo
Depois de uma noite de amar
Volta de novo a ser dia
Antes de ser tarde
De uma noite de amor
Meu corpo ainda arde
Volta de novo a ser dia
Logo se porá o Sol
Amar-te-ei outra vez
No regaço daquele lençol
Voltará amanhã a ser dia

Foto: The frame - Miguel Delgado e Silva (olhares.aeiou.pt)
Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

POEMA DE INDECISÃO

ESPERA MENINA, PELO BARULHO DOS GUIZOS

Natal