UM POEMA QUE NÃO ESCREVI



Tu és para mim
Uma vida que não vivi
Um amor que perdi
Um beijo que não dei
Um abraço que não tive
O calor que não senti
O gelo que não quebrei
Tu és para mim
O carinho que ficou
De uma vida por viver
De um amor por perder
De um beijo por dar
De um abraço por ter
De um calor por sentir
De um gelo por quebrar
Tu és para mim
De tudo o que perdi
Apenas
Um poema que não escrevi
Foto: s/título - grENDel (olhares.aeiou.pt)
Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

POEMA DE INDECISÃO

ESPERA MENINA, PELO BARULHO DOS GUIZOS

Natal