VIVER É MESMO ASSIM




A tarde vem sozinha emaranhada
Sem a Lua a acompanhar
Enquanto ela vem luminosa
O Sol vai descansar
Os dois fazem um lindo par
E fazem os dias como são
Lindos e às vezes tristes
Às vezes uma ilusão
O sol e a lua são a vida
Todos pensamos que sim
Por muito que não queiramos
A vida é mesmo assim
Às vezes triste e cinzenta
Outras, alegre e luminosa
Outras ainda pior
Como os espinhos de uma rosa
Não vale a pena pensar
Em contrariá-los
Porque eles vão e vêm
São como o Amor
Só valem para quem o tem
Não vale a pena chorar
Dizer que não ou que sim
No que o Sol e Lua trouxerem
Viver é mesmo assim
Foto: ... - Luis Zilhão (olhares.aeiou.pt)
Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

ESPERA MENINA, PELO BARULHO DOS GUIZOS

POEMA DE INDECISÃO

Natal