SONHOS



Não me deixes esquecer-te
Olha para mim de frente
Como fazes sem querer
Quando olhas para outra gente
Assim risonha e alegre
Tens outros bonitos modos
Queria roubar-te um beijo
Mas acho que os gastei todos
Gastei-os nos meus sonhos
Quando a ti me abraçava
Quando numa ilusão pura
Pensava que te amava
Afinal a minha imaginação
Traiu-me sem querer
Gastei os beijos num sonho
Agora não os posso ter
Foto: s/título - Nuno Estrela (olhares.aeiou.com)
Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

ESPERA MENINA, PELO BARULHO DOS GUIZOS

POEMA DE INDECISÃO

Natal