CONTIGO



Contigo a meu lado
A tua serenidade contagia
Talvez tenha sido assim
Que te escolhi um dia
Um dia há alguns anos
Disseste que me amavas
Com tal convicção
Que acredito cada vez mais
Que tinhas toda a razão
A razão é coisa pura
E não se deve tirar a ninguém
Como não se deve brincar
Com isto de amar alguém
Foto: Underwater Flower - Graça Loureiro (olhares.aeiou.pt)
Enviar um comentário

Mensagens populares deste blogue

ESPERA MENINA, PELO BARULHO DOS GUIZOS

POEMA DE INDECISÃO

Natal